sexta-feira, setembro 21, 2012

O Vídeo Music Awards Brasil premia o quê? O menos desconhecido?

No ano passado eu fui à festa do VMB, e quando cheguei lá, percebi que ninguém ali era mais famoso do que o Seu João da venda daqui da vila. Um pensamento então me veio à cabeça, fiquei questionando que merda de prêmio era aquele. Não consegui encontrar um músico naquele lugar que merecia, de fato, ganhar alguma coisa que não fosse um belo de um tomate na fuça.

Talvez se existissem as categorias "hipster no ano", "cabelo do ano" e "mais metido com pose de humilde do ano", eu ficaria feliz em entregar pessoalmente os prêmios. Criolo e Emicida, por exemplo, seria um páreo duro nesta última categoria. Se tem uma coisa que eu aprendi a odiar crescendo na ZL de São Paulo, é pose fake de humilde. Esse tipinho eu conheço mais de mil! Você com certeza deve conhecer um espécime, não tão raro, desses. Suas características são as seguintes: São uns losers, nunca tiveram nada, aí um dia conseguem alguma coisa e pronto, a impáfia predomina nesta pessoa, que óbviamente já tinha predisposição para a arrogância. Eles ostentam (ah como ostentam), olham os outros de cima, sempre fazendo piadinhas ridicularizando pessoas que se encontram em posições inferiores às suas. Todo mundo conhece alguém assim, que trata mal garçom, manobrista, o office boy da empresa e estão sempre falando como são humildes. Talvez os próprios acreditem mesmo que são, mas só nós que estamos de fora, sabemos do constrangimento que é estar ao lado de gente assim. E por isso, os evitamos.



Mas voltando ao tópico principal, que é a música (ou a falta dela), eu sou suspeito pra falar, já que não gosto e nunca gostei de música brasileira, podem falar que sou paga pau de gringo, eu não ligo! Nada que é feito musicalmente nesse país me apetece, é sempre o mesmo disco, o mesmo batuque, as mesmas mulatas, as mesmas bundas, o mesmo lixo enlatado e um bando de gente fresca que faz MPB, e a cada "chatice" nova que lançam, se comportam como se tivessem escrito a nona sinfonia do grande Ludwig. Claro que a mídia tem grande influência nisso, nossos consumidores são condicionados, e como todos nós sabemos, neste país retrógrado e explorador, a palavra inovação é proibida.

Imagine você, se todo mundo neste país começasse a inovar, que perigo seria pra bandidagem que manda nesta espelunca. Pois a conta é simples: Crítica + inovação = revolução. O governo não quer isso, a Globo menos ainda, porque cá entre nós, se nosso povo fosse um pouquinho mais espertinho (tom sarcástico), quem iria assistir à tv aberta? Fala sério né!? Ninguém! Espero.

Mas deixando a minha opinião de lado, há de convir, que a coisa hoje, está mais feia do que nunca. Como no futebol, a safra musical tá feia de verdade! E na falta de ídolo, qualquer neguinho vira Pelé. A mídia precisa disso, precisa de ídolos e precisa de fãs. Então eles pegam o que tiver e mandam ver na televisão. Só que estamos entrando num ciclo sem legado. Odeio sertanejo, mas quem hoje vai deixar um legado neste gênero como Chitãzinho e Chororó deixaram? Não tem! No rap o que ainda salva são os Racionais, porque o resto é resto, como citei acima, é um bando malandro de boutique que compra roupa na Oscar Freire e anda com Skate com design do Herchcovitch. Rock´n Roll aqui então,inexiste, podem xingar, mas não tem! O que temos é vergonha alheia, tipo o Dinho do Capital Inicial, que aliás, está fazendo hora extra no armário.

Bom, já perdi o fio da meada... sou muito expansivo e esse texto se prolongou demais. Mas a ideia principal quando eu comecei a escrever era a de tentar chegar a uma conclusão sobre o VMB. Porque pra mim, só o fato de existir um prêmio para música brasileira, já é um absurdo por si só. Tipo, como fazer um nobel da paz em brasília, se só tem bandido lá que quer que o povo se foda,? Não dá né!? É a mesma coisa.

Mas a história é aquela de sempre, tudo culpa do "money que é good e nóis num have"! Esses eventos patéticos e constrangedores são apenas feiras de negócios. Um grande comercial animado. Afinal de contas, os tubarões que estragam a nossa música e a nossa cultura, precisam fazer o deles, precisam divulgar seus péssimos produtos, que como todos, por pior que seja, vende se bem divulgado. O Rick Bonadio que o diga.

E antes que eu me esqueça, a Mtv está falindo, está com seus dias contados. Foi vitíma do monstro que ela mesmo ajudou a criar, mas não soube executar tão bem quanto a Globo, que diferente dela, ganha milhões as custas de música ruim. E bota ruim nisso!

Ps. No fim das contas, é tudo culpa dos Beatles, eles deixaram os meus padrões muito altos, talvez se eu tivesse crescido ouvindo lixo, como todo mundo, eu também estaria lá ascendendo um isqueiro no show do Belo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO!!!


#NowPlaying: Wings - Again and Again and Again


Nenhum comentário:

Postar um comentário