quinta-feira, outubro 13, 2011

Perfeições utópicas de uma mente (quase) sem memória


O passado pode ser perigoso, muitas vezes acabamos por esquecer alguns fragmentos dele, e depois de muitos deles perdidos no tempo, o que nos resta é perfeição! Ah, aquela perfeição filha da mãe, que nos trás aquele horrível sentimento de nostalgia que nos tortura, que nos faz querer voltar atrás e consertar tudo, nos faz ter vergonha de olhar no espelho, de andar na rua, te deixa paranoico, com vontade de nunca mais sair de casa, sabe aquele sentimento de andar na rua com a impressão de que todos parecem saber o tamanho da cagada que você fez? Pois é, essa é a nostalgia que eu conheço...

Mas o ser humano (espero que a maioria deles) é capaz de crescer, amadurecer e aprender a olhar para trás com outros olhos, aprender a voltar e recolher todos aqueles fragmentos que foram perdidos no caminho, e a maravilha disso tudo é que uma vez que você começa a coloca-los em seus devidos lugares, é possível enxergar o passado e lembrar-se dele de uma forma mais completa. De repente você começa a entender melhor o que aconteceu, o que foi feito e até o que não foi feito, e é aí que numa bela noite, você acorda suado, olha para os lados e fala em voz alta – “Mas que filha de uma puta, ela não deixava eu escolher nem o que eu queria comer na porra do restaurante! Quer saber? Eu me perdoo, foi tudo culpa dela”. E sem perceber, você está, de novo, dormindo como um anjo... sem culpa, e bem lá dentro, você consegue ouvir, ainda que sutilmente, um pouquinho de orgulho, daquele masculino, segurando uma lata de cerveja na mão, vestindo a camisa do Coringão, te dizendo: 

“É isso aí mano, ela tava de brincadeira! Se f*&# e mereceu! HA”

E todos...ops, vou consertar...

 E EU vivi feliz para sempre!

Aaaaaah (suspiro de alívio)

Boa noite!

Deixem seus comentários!!!

Ironicamente #Nowplaying:  Babe I´m Gonna Leave You – Led Zeppelin

segunda-feira, outubro 10, 2011

Think sex, think music!

 Sempre que eu vejo, leio ou ouço alguma coisa, faço conexões com alguma música, é inevitável. Tudo sempre me lembra alguma música ou alguma banda. É difícil explicar, mas eu tenho sempre um trilha sonora na cabeça, não preciso de iPod, eu consigo imaginá-las.

Quando eu falo de música, é impossível que eu não pense em Beatles, eles são a banda que eu mais gosto, então quase tudo me remete à eles. Sempre que alguém me é apresentado, se essa pessoa tem um nome que já foi citado em alguma música deles, eu lembro na hora! Quando vejo alguma foto, algum desenho, sempre acabo achando algo que se relacione a eles. Desta vez não foi diferente, estava procurando alguma coisa na minha gaveta, eu até esqueci o que era, mas achei uma camisinha Prudence, a primeira coisa que me veio à cabeça foi Dear Prudence dos Beatles, na hora eu pensei que seria legal uma propaganda para a camisinha que ouvesse uma referência à música já que o conteúdo dela já meio que se encaixa nesse contexto de sexo e etc.

Eu aproveitei pra usar uma imagem de fundo do John com a Yoko para dar mais enfâse ao personagem principal da peça, o sexo (não, não é a prevenção). Enfim, o resultado foi esse:





quarta-feira, outubro 05, 2011

Status: Single

Andei percebendo o quanto as pessoas se incomodam com o fato de eu ainda ser solteiro. A pior parte é quando as pessoas perguntam se eu gosto e diante da afirmativa respondem - "Nãããão, mas como assim gosta de ser solteiro? Ninguém escolhe ser solteiro, ser solteiro é uma condição, não uma opção"! - Eu fico puto quando ouço algo do tipo! Fico com raiva porque acima de tudo, isso mostra a incapacidade que a pessoa tem de compreender o diferente, tipo dá vontade de falar "Desculpa, talvez seja um pouco tarde na vida para te explicar isso, mas acredite, existem pessoas que pensam diferente de você! Eu sei, é um choque, mas sim, eles existem e estão aí fora".

Acho que qualquer tipo de relacionamento tem que ser natural, espontâneo e não porque você tem medo ou odeia ficar sozinho! Tenho raiva de gente "sozinha", yack, brrrr, me dá até calafrios! Eu pego um pouco de raiva dessas pessoas, mulher então, aff, sinto o cheiro de longe... não tem nada mais broxante do que mulher carente, eu não falo por todos nós do gênero masculino, mesmo porque tem cada idiota por aí que eu vou te falar, mas eu gosto de mulher confiante, que sai com você porque estava afim, não porque está desesperadamente à caça de uma vítima namorado.

Óbvio que eu não penso em ficar solteiro para sempre, como eu disse antes, tem que ser natural, espontâneo, ou seja, eu posso mudar o meu status a qualquer momento, pode ser amanhã, pode ser daqui 20 anos, vai saber...



Só pra fazer um adendo nessa história, outro dia, uma amiga de 30 e poucos anos me contou que saiu com um cara também nessa faixa etária, e o cara levou ela pra comer no shopping; porra filhoteeee, no shopping é foda! Leva a mina num buteco na Vl. Madalena, mas no shopping manoooo, bom...a moral da história foi que ela olhou pro prato dele, olhou pra ele e pensou "Aproveite bem sua refeição porque vai ser a única coisa que você vai comer hoje a noite"!

Mas enfim, eu vim aqui por meio desta mostrar a minha indignação porque existem sim pessoas que não têm medo de ficar sozinhas! Algumas pessoas têm medo de um dia acordar com cinquenta e poucos anos nas costas, com dois filhos pra criar e pensar -" Que merda que eu fiz na minha vida, joguei toda a minha liberdade e a minha juventude fora, podia ter aproveitado um pouco mais. Errei nas minhas escolhas"!

Pois é, alguma pessoas são assim, talvez elas tenham aprendido com a frustração da mãe... sei lá!




Deixe seu comentário!!!

#NowPlaying: Arctic Monkeys - Settle for the Draw