quarta-feira, dezembro 14, 2011

Pré ou Pós - conceito?

 Todo povo, toda nação, possuem características marcantes e próprias, mas quando apontadas geralmente causam desconforto, pessoas chamam isso de preconceito, mas eu, claro, discordo! Acho que analisando a história e vendo o comportamento de determinado povo através dos tempos, é possível traçar um perfil, é possível criar um "estereótipo", seja ele positivo ou negativo, eu gosto de chamar isso de pósconceito!

Claro que tal "estereótipo" não pode ser aplicado a TODAS as pessoas que vivem em um determinado país, mas não sejamos hipócritas, as coisas funcionam assim, se você vai numa festa que tem 20 pessoas, e 8 estão acima do peso, quando for perguntado sobre a festa você vai responder sem hesitar - Só tinha gordo naquela porra! – Fato! Mas nós seres humanos generalisamos sim, e eu trabalho com realidade, não tenho compromisso em ser politicamente correto, não quero agradar ninguém!

Mas antes que a minha prolixidade tome conta, vou explicar o porquê desse texto.

Resolvi escrever sobre isso por causa dos ataques que aconteceram ontem (13/12/11) na Bélgica, mas eu ainda chego lá, primeiro eu vou falar sobre alguns estereótipos bem conhecidos:

Não tá sabendo o que aconteceu? Clique aqui.

Acredito que estas descrições abaixo, são inegáveis, mas sempre vai ter uma mala que acha que vive num filme da Disney onde todo mundo é bonito e legal e vai discordar!

Brasileiros: Acham que são os “malandrões” da história, querem passar a perna até na mãe, saem pelos quatro cantos do mundo dizendo que são um povo generoso e que gostam de ajudar uns aos outros, qualidades essas que podem facilmente ser notadas no trânsito, quando estamos num cruzamento esperando alguém dar passagem ou no metrô quando as pessoas além de passarem umas por cimas das outras, ainda fingem estar dormindo para não ter que ceder o assento preferencial a um idoso... muuuito generoso o brasileiro, não!?

Americanos: O negócio deles é encher o c* de gordura mesmo, e além disso eles também não enxergam um palmo à frente do nariz, acham que tudo que existe de bom no mundo pertence a eles, tipo a Amazônia. Assistiram muito Superman na infância e acreditaram que o papel dos EUA é realmente salvar o mundo, quando na verdade são eles os que mais f*$@% com o mesmo!

Argentinos: Todos eles têm mullets e queimam a rosca!

A galera do oriente médio: Bom... Agora eu cheguei onde eu queria! O negócio dessa turminha é meter bala nos outros e explodir bombas! Aahh, massacre é com eles mesmo! Já sexo não é muito a praia deles não, se tem uma coisa que deixa essas caras putos da vida, além do imperialismo norte-americano, é uma gostosa pelada. Não sei o que acontece, mas se eles veem uma mulher mostrando um pouquinho do corpo já acham que é uma prostituta e querem apedrejar a coitada, e olha que eu já vi isso, estava em Sydney quando rolou a famosa Cronulla Riots em 2005, então eu sei o que eu estou falando, só pra ter uma idéia, a "guerra" lá começou porque uns libaneses viram umas meninas de bikini na praia e de repente acharam que estavam no Baixo Augusta!

Mas enfim, a verdade é que muçulmanos ou não, esses caras gostam de uma treta, são “tudo” loco! E o que isso tem a ver com o negócio da Bélgica é o seguinte, eu posso até estar falando besteira, é um tiro no escuro, mas esse cidadão com esse nomezinho e com essa carinha, adivinha de onde ele veio? Pode até ter nascido na Bélgica, o que é outra história, mas que ele deve ter um pezinho ali na querida Ásia Menor, ah, ele deve!


Olhe e reflita, o nome do bonitão era Nordine Amrani!



Por favor não me processem, tudo que é colocado neste site tem teor humorístico, vão se preocupar com os políticos que estão todos os dias, cada vez mais, acabando com o nosso país!

Deixem seus comentários!!!

#NowPlaying: Pilot - Canada

quinta-feira, outubro 13, 2011

Perfeições utópicas de uma mente (quase) sem memória


O passado pode ser perigoso, muitas vezes acabamos por esquecer alguns fragmentos dele, e depois de muitos deles perdidos no tempo, o que nos resta é perfeição! Ah, aquela perfeição filha da mãe, que nos trás aquele horrível sentimento de nostalgia que nos tortura, que nos faz querer voltar atrás e consertar tudo, nos faz ter vergonha de olhar no espelho, de andar na rua, te deixa paranoico, com vontade de nunca mais sair de casa, sabe aquele sentimento de andar na rua com a impressão de que todos parecem saber o tamanho da cagada que você fez? Pois é, essa é a nostalgia que eu conheço...

Mas o ser humano (espero que a maioria deles) é capaz de crescer, amadurecer e aprender a olhar para trás com outros olhos, aprender a voltar e recolher todos aqueles fragmentos que foram perdidos no caminho, e a maravilha disso tudo é que uma vez que você começa a coloca-los em seus devidos lugares, é possível enxergar o passado e lembrar-se dele de uma forma mais completa. De repente você começa a entender melhor o que aconteceu, o que foi feito e até o que não foi feito, e é aí que numa bela noite, você acorda suado, olha para os lados e fala em voz alta – “Mas que filha de uma puta, ela não deixava eu escolher nem o que eu queria comer na porra do restaurante! Quer saber? Eu me perdoo, foi tudo culpa dela”. E sem perceber, você está, de novo, dormindo como um anjo... sem culpa, e bem lá dentro, você consegue ouvir, ainda que sutilmente, um pouquinho de orgulho, daquele masculino, segurando uma lata de cerveja na mão, vestindo a camisa do Coringão, te dizendo: 

“É isso aí mano, ela tava de brincadeira! Se f*&# e mereceu! HA”

E todos...ops, vou consertar...

 E EU vivi feliz para sempre!

Aaaaaah (suspiro de alívio)

Boa noite!

Deixem seus comentários!!!

Ironicamente #Nowplaying:  Babe I´m Gonna Leave You – Led Zeppelin

segunda-feira, outubro 10, 2011

Think sex, think music!

 Sempre que eu vejo, leio ou ouço alguma coisa, faço conexões com alguma música, é inevitável. Tudo sempre me lembra alguma música ou alguma banda. É difícil explicar, mas eu tenho sempre um trilha sonora na cabeça, não preciso de iPod, eu consigo imaginá-las.

Quando eu falo de música, é impossível que eu não pense em Beatles, eles são a banda que eu mais gosto, então quase tudo me remete à eles. Sempre que alguém me é apresentado, se essa pessoa tem um nome que já foi citado em alguma música deles, eu lembro na hora! Quando vejo alguma foto, algum desenho, sempre acabo achando algo que se relacione a eles. Desta vez não foi diferente, estava procurando alguma coisa na minha gaveta, eu até esqueci o que era, mas achei uma camisinha Prudence, a primeira coisa que me veio à cabeça foi Dear Prudence dos Beatles, na hora eu pensei que seria legal uma propaganda para a camisinha que ouvesse uma referência à música já que o conteúdo dela já meio que se encaixa nesse contexto de sexo e etc.

Eu aproveitei pra usar uma imagem de fundo do John com a Yoko para dar mais enfâse ao personagem principal da peça, o sexo (não, não é a prevenção). Enfim, o resultado foi esse:





quarta-feira, outubro 05, 2011

Status: Single

Andei percebendo o quanto as pessoas se incomodam com o fato de eu ainda ser solteiro. A pior parte é quando as pessoas perguntam se eu gosto e diante da afirmativa respondem - "Nãããão, mas como assim gosta de ser solteiro? Ninguém escolhe ser solteiro, ser solteiro é uma condição, não uma opção"! - Eu fico puto quando ouço algo do tipo! Fico com raiva porque acima de tudo, isso mostra a incapacidade que a pessoa tem de compreender o diferente, tipo dá vontade de falar "Desculpa, talvez seja um pouco tarde na vida para te explicar isso, mas acredite, existem pessoas que pensam diferente de você! Eu sei, é um choque, mas sim, eles existem e estão aí fora".

Acho que qualquer tipo de relacionamento tem que ser natural, espontâneo e não porque você tem medo ou odeia ficar sozinho! Tenho raiva de gente "sozinha", yack, brrrr, me dá até calafrios! Eu pego um pouco de raiva dessas pessoas, mulher então, aff, sinto o cheiro de longe... não tem nada mais broxante do que mulher carente, eu não falo por todos nós do gênero masculino, mesmo porque tem cada idiota por aí que eu vou te falar, mas eu gosto de mulher confiante, que sai com você porque estava afim, não porque está desesperadamente à caça de uma vítima namorado.

Óbvio que eu não penso em ficar solteiro para sempre, como eu disse antes, tem que ser natural, espontâneo, ou seja, eu posso mudar o meu status a qualquer momento, pode ser amanhã, pode ser daqui 20 anos, vai saber...



Só pra fazer um adendo nessa história, outro dia, uma amiga de 30 e poucos anos me contou que saiu com um cara também nessa faixa etária, e o cara levou ela pra comer no shopping; porra filhoteeee, no shopping é foda! Leva a mina num buteco na Vl. Madalena, mas no shopping manoooo, bom...a moral da história foi que ela olhou pro prato dele, olhou pra ele e pensou "Aproveite bem sua refeição porque vai ser a única coisa que você vai comer hoje a noite"!

Mas enfim, eu vim aqui por meio desta mostrar a minha indignação porque existem sim pessoas que não têm medo de ficar sozinhas! Algumas pessoas têm medo de um dia acordar com cinquenta e poucos anos nas costas, com dois filhos pra criar e pensar -" Que merda que eu fiz na minha vida, joguei toda a minha liberdade e a minha juventude fora, podia ter aproveitado um pouco mais. Errei nas minhas escolhas"!

Pois é, alguma pessoas são assim, talvez elas tenham aprendido com a frustração da mãe... sei lá!




Deixe seu comentário!!!

#NowPlaying: Arctic Monkeys - Settle for the Draw

sexta-feira, agosto 12, 2011

Soundtrack

Hoje estou postando um vídeo aqui que pode ser considerado a trilha sonora ou a música tema deste blog.

O artista se chama Liam Finn, neozelandês embora tenha nascido em Melbourne, ele é filho de Neil Finn do Crowded House. Quando morava por lá me deram um cd dele e me pediram pra prestar bastante atenção pois era um músico genial e completo, bom... quando terminei de ouvir o álbum todo percebi que não tinha sido  enganado, o cara era foda mesmo.

Essa música que vou postar aqui se chama "Second Chance", ela faz parte do primeiro álbum solo dele, "I´ll Be Lighting".

Eu ia explicar o porquê de eu ter falado que essa poderia ser a música tema do blog, mas basta ouvi-la para entender, é meio óbvio!

Espero que gostem e divulguem, ele merece!

Ao vivo no programa do Jools Holland em 2008:




Videoclip oficial da música:




DEIXE SEU COMENTÁRIO!!!

quarta-feira, agosto 10, 2011

O predador, a caça e a evoluçãol.


 Outro dia ouvi um amigo indignado xingando as igrejas por tirarem dinheiro dos fiéis. Eu já dividi esse sentimento de indignação, mas hoje em dia, acredito que isso seja parte da seleção natural, os mais fracos, ou mais ingênuos, não sobrevivem. Hoje em dia o macho alfa não é o mais forte, e sim o mais inteligente, o que faz com que os mais (digamos) simples, se tornem mais fracos. Em qualquer lugar ou segmento da vida, sempre iremos nos deparar com predadores mais fortes e espertos do que nós, e se nos mostrarmos vulneráveis e fracos seremos indubitavelmente engolidos.

No caso das igrejas, vou usar o Edir Macedo como exemplo. O tal fundador da Igreja Universal é inegavelmente um macho alfa, pois acredite, o tempo vai passar e ele vai sobreviver às crises do mundo moderno, pois ele enriqueceu e adquiriu o poder necessário para enfrentá-las. Para que eu possa ilustrar melhor esta história, vou traçar um paralelo com o mundo animal, digamos que ele, o pastor, é um leão que cresceu e se tornou um animal forte, um caçador nato, que se firmou no topo da cadeia alimentar, e os seus seguidores, são meros antílopes que vagam pelas savanas, quem vai sobreviver uma vez que houver um encontro entre as duas espécies? O leão predador, óbvio!

Agora voltando à nossa realidade, o Sr. Edir Macedo, assim como um leão, apenas sai à caça em momentos de grande necessidade, e como já há alguns anos que a palavra necessidade não figura em seu dicionário, ele apenas aguarda com que os antílopes venham até ele.

Eu sei que esta história esta parecendo o Animal Planet, mas eu vou resumir e ir direto ao ponto.

Eu não acredito em Deus e nem em seus derivados, logo, assim como não acho que os leões vão para o inferno por serem predadores naturais, também não acredito que o grande magnata religioso vá. Eu não concordo com os seus meios, pois obviamente tenho uma consciência diferente da dele e prezo por uma noite bem dormida, mas ao mesmo tempo, acho que para haver um vencedor sempre tem que haver um perdedor, e já que existem tantas pessoas dispostas a perder, bom, que vença o melhor. 

Mas e a evolução?

É simples, se a natureza tivesse sido mais generosa com os antílopes e tivesse os feito com um pouquinho mais de inteligência, talvez eles não estivessem dando mole nas savanas e igrejas por aí, implorando para serem devorados!
                                                                            -

E sim, eu acredito que a perda da crença em seres superiores faz parte da evolução.





 http://www.yourfunnystuff.com/wp-content/uploads/2010/05/Gods-Are-Fragile-Things.jpg
                                                                            -

DEIXE SEU COMENTÁRIO!!!


NowPlaying: The Beatles - Money (That´s What I Want)


terça-feira, agosto 02, 2011

PC´s!


Dificilmente alguma coisa ou alguém me incomoda, mas se tem uma coisa que me deixa com muita raiva, são pessoas politicamente corretas demais. Tem gente que tá sempre de plantão esperando pra fazer uma crítica. 

Eu não estou nem aí, dou risada de coisas tristes sim, gosto de humor negro mesmo e paciência.

Não tenho a pretensão de salvar o mundo e tenho preguiça de comprar as brigas das minorias, hoje em dia não compro nem as minhas. Como eu gosto de dizer: Antes eu ligava pouco, hoje ligo menos!

Não me levo a sério e não tenho saco para quem o faz. Acho que a vida é uma piada e pretendo passar por ela gargalhando, e se algumas pessoas preferem passar por ela reclamando ou chorando, bom, paciência, mas por favor, não se juntem a mim!






DEIXE SEU COMENTÁRIO!!! 

OBS. CRÍTICAS NÃO SÃO BEM VINDAS! SE EU QUISESSE OUVIR/LER SERMÃO, FREQUENTARIA A IGREJA! 

#NowPlaying: Albert Hammond Jr. - Victory at Monterey

sexta-feira, maio 20, 2011

1 ano já se foi!

É isso mesmo, nesse fim de semana estarei completando um ano desde a minha cirurgia. Faz um ano que eu retirei aquele tumor que foi responsável pelos piores dias da minha vida.

Agora posso dizer que realmente esse pesadelo acabou, andei meio apreensivo nos últimos dias, quero dizer, muito apreensivo! Tenho sentido as mesmas dores que sentia antes da operação, e por mais que eu seja uma pessoa bem tranquila, foi impossível não sentir medo depois de tudo que eu passei, vi e ouvi dentro do Hospital do Câncer, que agora é conhecido por Hospital A.C. Camargo. Mas hoje eu levei os meus últimos exames pro meu médico, o Dr. Wilson Bachega, analisar. Fui com aquele frio na barriga, mas ele olhou e falou que não tinha nada lá, que a dor que eu tenho sentido nas últimas semanas são por causa de um cálculo renal, "Ufaaa doutor" foi o que eu respondi pra ele.

Penso muito sobre tudo isso e ainda não consegui decidir se essa experiência me mudou ou não. Com certeza algumas coisas em que acredito estão agora mais fortes do que nunca dentro de mim, como por exemplo a minha necessidade de viver o agora, tento e trabalho para que o meu amanhã seja melhor do que o hoje, mas o meu presente também está sendo muito bom, está sendo bom desde a época em que ele era apenas um futuro distante. Outra coisa que não mudou foi o fato de que eu não acredito em Deus, sempre achei que não existe nada e nem ninguém "olhando" por nós, acredito simplesmente no acaso, coisas boas e ruins podem acontecer a qualquer um, não culpei nada e nem ninguém por ter ficado doente, da mesma forma que não agradeci a ninguém por ter ficado bom, estamos simplesmente aqui, a mercê da natureza, uns morrem antes, outros depois, culpa da natureza, é assim que é e rezar não vai resolver, ponto!

Acho que as coisas são muito simples, jamais me lamento ou choro pelo leite derramado, sou objetivo, estamos sujeitos a tudo, então vamos aproveitar enquanto está tudo bem. É assim que eu vivo a minha vida, alguns diriam que é pessimismo, eu não acho, mas o lema da minha vida é "vamos aproveitar hoje porquê amanhã pode muito bem ser pior!

Bom, é isso aí, agora eu vou comemorar, porquê afinal de contas, nessa luta pela sobrevivência, tá 1x0 pra mim!



Deixe seu comentário!!!


#NowPlaying: Paul McCartney - Shake a Hand

quarta-feira, maio 18, 2011

Segregação Racial e o Metrô de Higienópolis


Depois dessa história do metrô de Higienópolis, andei pensando bastante sobre segregação racial e cheguei a uma conclusão. Acho que não existe povo ruim e povo bom, existe o mais forte e o mais fraco.

A polêmica de Higienópolis começou porque os moradores não querem que o bairro se encha de “povão”, e por “povão” entende-se “pobres”. Agora deixando a demagogia de lado, aqui em São Paulo, pobre é sinônimo de nordestino, não estou falando se é certo ou errado, se concordo ou não, se é verdade ou se é mentira (viu hipócritas de plantão?), só estou constatando um fato, não adianta ser hipócrita, para os paulistanos é assim que funciona, é triste, mas fazer o quê?

Mas enfim, a verdade é que estereótipos existem e é em cima deles que eu vou me basear para explicar o meu ponto de vista.

Voltando à história: Higienópolis é conhecido por ser um bairro de judeus, e judeus são conhecidos por ter dinheiro, fato! E é aqui que começa a ironia da história, de repente os judeus, ricos, conseguem fazer um abaixo assinado com milhares (não foram poucas) de assinaturas para evitar que um monte de “baianos” virassem habitués do seu precioso bairro, desculpa, mas pra mim isso é segregação racial e ponto! Estão cometendo basicamente o mesmo crime do qual eles foram vítimas há algumas décadas atrás, claro que em níveis muito mais baixos, mas vai saber, talvez o holocausto tenha começado por uma motivo banal desses, vai que de repente um fulano chamado Hans Jorg Scheissenhausen começou um abaixo assinado em Berlim num belo dia de sol porque não queria uma estação de Maria
Fumaça perto da casa dele pois ficou com medo que isso poderia acarretar numa invasão de pessoas diferenciadas não cristãs no seu bairro. Vai saber.... tudo é possível.

Mas brincadeiras a parte, eu falei tudo isso pra chegar a um ponto, e, por favor, não estou falando que os alemães eram os bonzinhos e que os judeus são os filhos da puta da história, mas o ponto que eu quero chegar é o seguinte:

As pessoas sempre protegem o seu interesse, elas são egoístas, e quando vêm o seu bem estar sendo ameaçado se esquecem do bom senso e pensam como animais irracionais. Quando as pessoas ameaçadas fazem parte de um grupo maior e mais forte do que o grupo que os ameaça então, aí são piores ainda, elas são capazes de cometer atrocidades a fim de proteger seus interesses! Foi assim com Hitler, foi assim com Stalin e sempre será assim!

O triste é pensar que se os papéis fossem inversos, talvez os judeus também teriam discriminado os alemães, assim como os ucranianos com os soviéticos de Stalin, os negros com os brancos e assim por diante.

Então para finalizar, eu gostaria de dizer mais uma vez que o propósito deste texto não é o de defender ou de criticar determinado povo, o propósito é mostrar a minha total falta de crença na humanidade, pois vivemos num mundo materialista onde as pessoas só se importam consigo mesmas e os seus interesses, e fazem de tudo para preservar o que acreditam ser certo e o que as trazem conforto e segurança, portanto, como eu disse há alguns parágrafos acima, não existe bom nem ruim, existe mais forte e mais fraco, existe quem está por cima e quem está por baixo, e desculpem o vocabulário, mas invariavelmente, quem está por baixo, sempre acaba se f*&#@%!

quarta-feira, março 23, 2011

"Sarney usa blog do Senado para divulgar biografia"


Tá bom vai, eu resumo pra vocês:

Nascido em 1930, Sarney ingressou na política fanfarra brasileira em 1954, ocupando cargos importantes como o de senador, governador e também de presidente da República, sempre de maneira duvidosa e ineficiente de acordo com os interesses do povo, já que é importante ressaltar que ele de fato sempre cuidou muito bem de sua família,  que é formada por outros 178 políticos safados, todos eles igualmente incompetentes e corruptos.

Sarney, ocupou o cargo de presidente  tampão, já que logo após as eleições de 1985 o presidente eleito Tancredo Neves convenientemente faleceu.

A carreira do ex-presidente sempre foi marcada por muita roubalheira, fanfarrão desde criança, José Sarney  tem nos roubado na maior cara de pau de maneira frenética desde os primórdios da democracia tupiniquim, entre um desvio de verba e outro, foi também responsável pelo "sumiço" de muita gente que ousou entrar em seu caminho.

O nepotismo também foi uma prática marcante na carreira deste Maranhense de Pinheiro, é comum ver seu sobrenome envolvido em escândalos e CPI´s por todo o país, alguns dizem que Sarney está para o Nepotismo assim como Hitler esteve para a viadagem, ops, eu quis dizer segregação racial.

Hoje aos 80 anos, ocupa como um câncer metatástico a cadeira de Presidente do Senado e é também acima de tudo, um grandissíssimo filho da puta, talvez o maior que este país, celeiro de filhos da puta, já viu!

Pronto, tá resumido. De nada!

Ainda que bem humorado, este texto não deixa de ser uma forma de protesto, por favor não encare apenas como mais uma piada. 

Só pra não perder o hábito: A atriz Elizabeth Taylor faleceu hoje aos 78 anos de idade, e o Sarney nada!


Sim, este blog apoia a campanha Fora Sarney, você também deveria!

Deixe o seu comentário!!!

#NowPlaying: Metallica -Seek and Destroy

quinta-feira, março 03, 2011

Communication Breakdown


As pessoas hoje em dia estão cada vez mais distantes umas das outras, tudo tem que ser muito rápido, com a tecnologia que temos hoje, tudo é pra ontem!

Infelizmente junto com o que chamamos de eficiência veio também a frieza, pois devido à pressão que todos sofremos no dia a dia, não temos mais tempo de conversar uns com os outros, somos cada vez mais diretos e sucintos, nossos emails são cada vez menores, nossas frases cada vez mais resumidas e as nossas palavras cada vez mais abreviadas. A mesma regra pode também ser aplicada às nossa conversas orais, estamos sempre com pressa, sem tempo de até mesmo fazer uma simples pergunta como “E aí, tudo bem meu amigo?”.

Alguns diriam que estes são os sinais dos tempos, pessoas se comunicando cada vez mais através de meios tecnológicos, perdendo o contato físico e como conseqüência, perdendo também a capacidade de se importar com o próximo.

As empresas que atuam neste ramo de telecomunicações, internet e etc., também já perceberam isso, e como tubarões tentam cada vez mais “abocanhar” clientes com seus novos produtos, planos e preços cada vez mais tentadores, e claro, o fazem muito bem, cada vez mais pessoas são inseridas nesse novo mundo, um mundo digital, um mundo sem proximidade física, um mundo frio, onde ninguém se importa com ninguém.

Eu jamais poderia dizer o contrário, mas sim! Eu também faço parte deste mundo cruel, como bilhões de pessoas, eu também sucumbi às tentações dessa nova era, porém cheguei a um momento em que comecei a refletir sobre todas estas coisas que acabo de descrever nestas linhas acima, e claro cada vez mais me sinto incomodado! Mas a razão pela qual eu parei para escrever este texto, ao contrário do que possa parecer, não é o fato de que estou me sentindo incomodado, e sim o fato de que eu comecei a acreditar que há uma luz no fim do túnel.

Nessa época tão cruel, de materialismo e de capitalismo selvagem, onde as empresas não medem esforços para aumentarem os seus lucros, podemos encontrar uma empresa espanhola que está tentando mudar tudo isso, é uma empresa que está engajada em reaproximar as pessoas, aha, agora tenho certeza que você, caro leitor, está se perguntando “Mas como isso é possível?”, eu vou explicar!

Essa empresa atende pelo nome de Telefônica, e eu, gênio que sou, consegui enxergar nas entrelinhas qual o objetivo principal desta multinacional! Todos pensam que os executivos desta empresa de telecomunicações só estão preocupados em vender seus produtos e ficarem ricos, mas estamos completamente enganados, o objetivo deles é restabelecer o contato entre as pessoas, e eles estão dispostos a atrapalhar e estragar todos os nossos meios de comunicação, não nos deixando outra opção a não ser bater na porta dos amigos para perguntá-los “E aí, tudo bem com você meu amigo?” ao invés de simples e friamente mandarmos um email do tipo “eae blz? xoxo ”

Ah, mas não pára por aí, o plano deles é completo, sim, eles pensaram em tudo, pois nós somos teimosos, ficamos semanas e semanas, sem telefone, sem internet e ainda assim persistimos, não cancelamos nossas assinaturas, nós sentamos e esperamos pacientemente! Mas é aí que está a parte mais genial de todas, as contas!!! Mesmo depois de tanta espera, tanta frustração, tantos relacionamentos deixados de lado pela falta de comunicação, vem o xeque-mate, uma conta astronômica, para nos deixarem furiosos, para nos fazerem refletir sobre tudo que estamos fazendo e finalmente tomar a decisão de mudar, de fazer as coisas diferentes, de finalmente percebermos que tudo está errado, mas não! Somos teimosos, não chegamos até aqui para desistir, para tirarem de nós todas estas maravilhas das quais nos acostumamos, é tudo muito bom pra ser verdade e é aí que eles preparam o golpe de misericórdia, este que também atende pelo nome de Call Center! 

Sim, ele mesmo, o Call Center! Ele é o nosso último recurso, o nosso grito de desespero, e depois de mais esperas, daquelas de deixar qualquer braço dolorido de tanto segurar o telefone, você finalmente ouve uma voz que vem lá do fim do túnel, ou do fone que agora já está grudado na sua pobre orelha! Essa voz com um tom debochado finalmente tenta te mostrar, pelas entrelinhas é claro, assim como Deus também o faz, que este não é o caminho para a salvação, que devemos nos livrar deste mal, mas em vez de escutar essa voz e entender a mensagem verdadeira, cegos que estamos, pensamos estar ouvindo “Sim, senhor, eu vou estar te ajudando senhor” ou outras do tipo “Eu vou estar solicitando um técnico para estar solucionando o seu problema” , mas não, essa não é a lição que estão tentando nos ensinar, desculpem-me fazer um trocadilho com um ditado, mas surdo é aquele que não quer ouvir. Na verdade deveríamos interpretar estas sábias palavras como “Saia daqui senhor”, “Salve-se, pois aqui você só vai se dar mal”, “vá atrás de quem você ama, e abrace”!

Eu consegui enxergar a verdade, e estou aqui doando o meu tempo para que outros também possam ver!

”Deus escreve certo por linhas tortas” e não é que a Telefônica também!

Se você gostou do meu texto, por favor divulgue!

Amém!!!

Deixe seu comentário!!! 

#NowPlaying: Arctic Monkey - From The Ritz To The Rubble




quarta-feira, fevereiro 23, 2011

Vicious Cycle


Lately I’ve been thinking if people can actually change
Well…. I believe so...No I don´t! Who am I kidding?
I mean, I want to believe that
But think about it….
You are what you are because of all of
the things you’ve seen, experienced, heard and felt
And then…. Suddenly because of a bad experience
You think you can change
You look at yourself in the mirror
And you feel ashamed of all the things you’ve done
Your heart is sore
And you don’t want to feel this pain ever again
´Cause you know that this pain won’t go away so easily
But you are still looking in the mirror
When, suddenly, everything starts to make sense
Ok, you know, you did recognize all the bad things you’ve made
And you took the blame, all of it
But why?
Because you are now a better person?
I’d like to think so! That’d be perfect!
But looking in that mirror,
deep inside those, now huge, dark pupils,
You can see through yourself,
And the question comes up…
Why do you want to change so badly?
Maybe because you don’t want to cause any more pain to anybody else?
Yes, maybe! In the perfect world!
But maybe….
You want to change because you can´t stand the pain anymore!
So…that’s it?
Am I nothing but a selfish person?
Maybe I am
Maybe that’s the whole problem
I just want to change because I´m trying to protect myself
Jesus… that´s fucked up!!!
I´m stuck in a fucking vicious cycle
And I can´t get out of it!!!
Well… I guess I’ll have to learn how to live with myself,
And with all the pain that comes with it!

Deixe seu comentário!!!

#NowPlaying: Pink Floyd - Time

sexta-feira, fevereiro 18, 2011

O que eu vim fazer aqui mesmo?


Fomos colocados em um mundo cheio de escolhas
Como quem luta uma guerra
Você pode escolher com qual arma vai lutar
Você pode escolher em qual posição lutar
Você pode escolher com qual estratégia lutar
Porém tudo não passa de ilusão
A escolha mais importante nunca nos foi dada
Na guerra não queremos estar
Mas infelizmente a guerra é tudo o que conhecemos
Alguém deu o disparo
E nós ficamos para trás
Agora estamos correndo
Tentando alcançar
Mas não sabemos o que e nem pra onde
A vida é assim
O meio é o novo fim
Pode ser descrita de muitas maneiras
Muitas analogias podem ser feitas
Mas a verdade
É que fomos jogados aqui com um propósito falso
Pois mesmo quem nos ensinou o caminho
Já esqueceu qual é o nosso principal objetivo
Talvez nunca tenham sabido
Talvez quem os ensinou já tivesse esquecido

obs. Escrito em 27/08/2010




Deixe seu comentário!!!

#NowPlaying: Dire Straits - Tunnel of Love

quarta-feira, fevereiro 02, 2011

Que país é esse?


Dizem que o povo brasileiro é solidário, mas o verdadeiro motivo pelo qual aqui no Brasil não existem protestos, pelo menos que sejam relevantes, é justamente porque somos o contrário disso! Somos um povo egoísta, não respeitamos idosos, no Metrô, fingimos estar dormindo para não ceder o lugar, no trânsito, aceleramos o carro para passar antes do pedestre atravessar a rua, o nosso famoso jeitinho brasileiro é o jeito que encontramos para dizer que acabamos, perdoem o vocabulário, de foder alguém para se dar bem.

Os políticos e todos os homens de poder corruptos do nosso país são um mero reflexo da sociedade, não podemos esquecer que aqueles homens de terno que roubam os nossos dinheiros diariamente de todas as maneiras imagináveis, foram um dia, cidadãos comuns como nós, ou seja, todos nós, todos mesmo, temos grande potencial para nos tornamos pessoas tão desprezíveis quanto os Sarneys e os Collors desse Brasil varonil.

Estamos tendo a oportunidade de ver o povo maltratado do Egito, literalmente, quebrando tudo. Uns podem dizer que o que estão fazendo é uma barbárie, que é errado, que um erro não pode ser justificado por outro, mas no meu ponto de vista, eles chegaram ao limite, suas famílias estão em desespero, falta pão e leite, a fome já não é mais um pesadelo, mas sim uma realidade, e quando isso acontece é hora sim de se usar o último recurso de defesa do ser humano: a violência!

E é isso mesmo que os pobres coitados dos Egípcios estão fazendo, usando a violência como arma de defesa! E querem saber? Eles estão chegando a algum lugar! Dificilmente resolverão os problemas do país permanentemente, mas acreditem, depois dessa, o Egito nunca mais será o mesmo.

Agora voltando ao nosso querido Brasil, eu acho sinceramente, que já ultrapassamos o limite, assim como os nossos amigos que estão lutando, enquanto escrevo, na terra das Pirâmides. Aqui, como no Egito, temos crianças morrendo de fome e sede, temos pais de famílias desempregados, corrupção então, somos os reis, mas eu e vocês que me lêem agora, não vamos fazer nada, sabe por quê? Porque estamos bem, temos emprego, internet, carro novo, celular, roupas limpas e etc., mas o principal motivo pelo qual não faremos nada é bem simples, nós somos brasileiros, e brasileiros, volto a dizer, são seres egoístas, me desculpem os mais patriotas (lê-se idiotas), mas eu tenho vergonha de ser brasileiro! Infelizmente, bunda e futebol não são motivos suficientes para eu me orgulhar desta nação.

Mas antes de terminar este texto gostaria de repetir uma frase que é dita com freqüência em sessões de terapia:

“O primeiro passo é aceitar o problema”

Eu já dei o primeiro passo!

Ass. Jorge Perez

#NowPlaying: Jet - Let Me Out

terça-feira, fevereiro 01, 2011

Hot Fuss - O Melhor álbum da década!



Já faz um tempão que venho querendo escrever sobre o Hot Fuss, mas estava esperando o fim da década, já que nunca se sabe o que pode acontecer aos 45 do segundo tempo! Então agora que os anos 00 já se foram eu posso finalmente afirmar que o Hot Fuss foi, para mim, o melhor álbum da década.

Eu sempre tive o hábito de levantar de manhã e colocar na MTV (por falta de opção) para ouvir alguma coisa enquanto me troco, e admito, há uns 10 anos, talvez até um pouco menos, lá ainda tocavam algumas coisas, se não boas, pelo menos relevantes. Foi o caso do The Killers, o ano acho que era 2003, ops quase, acabei de ver no Google que foi em 2004, curiosamente no dia do meu aniversário (15/06/04) que eles lançaram seu álbum de estréia e “Somebody told me”, o primeiro single da banda, já em meados de 2005 não parava de tocar aqui no Brasil (você que está lendo e não faz idéia do que eu estou falando, com certeza também conhece essa música). 

Quando maio de 2005 chegou, eu fiz minhas malas e me mandei pra Sydney, lá a trilha sonora do momento era “Mr. Brightside”, que tocava sem parar nas baladas, sério, às vezes tocava 2,3 vezes na mesma noite, e realmente merecia, era muito boa! Quando descobri que essa música era também do The Killers não demorei muito pra dar uma passada numa lojinha que tinha lá no canto esquerdo de Bondi que chamava Dirt Cheap Cds para comprar o Cd da banda de Las Vegas, e o nome da loja não decepcionava, os CDs eram baratos mesmo, acho que paguei uns AU$10,00 pelo “Hot Fuss”.

Lembro que fiquei ouvindo The Killers sem parar por alguns meses, o que inevitavelmente acabou marcando a minha passagem pela terra dos Kangaroos, e na moral, foi uma bela passagem!

Hoje, pouco mais de cinco anos passados desde o lançamento do debut album do The Killers, ainda o ouço com o mesmo prazer de antigamente, a única coisa que mudou foi que hoje rola um pouco de nostalgia também, o que acaba deixando o cd ainda melhor.

Agora antes que me critiquem, gostaria de explicar que quando digo que o “Hot Fuss” foi o melhor álbum da década passada, não estou dizendo isso só porque talvez as músicas dele tenham um certo valor, digamos, emocional para mim, mas estou também levando em conta os outros álbum importantes da década que também gosto muito, são os casos de “Is This It” do Strokes “Youth and Young Manhood” e “Aha Shake HeartBreak” ambos do Kings of Leon, “Funeral” do Arcade Fire, o homônimo álbum de estréia do Franz Ferdinand, “Absolution” do Muse, tem também o “Whatever People Say I Am, That´s What I´m Not” do Arctic Monkeys e mais um monte, mas não vou ficar listando um por um.

Mas enfim, em outras palavras, Hot Fuss marcou os anos 2000 para mim do mesmo jeito que o “Srgt. Peppers” deve ter marcado a vida das pessoas que gostavam de Rock´n Roll nos anos 60, e se você ainda não parou pra ouvi-lo com atenção, está vacilando! Vale muito a pena mesmo, e se você discorda de mim e acha que o CD “falsiê” do Asa de Águia e o da Lady Gaga que você comprou na barraca foram os melhores da década, por favor guarde para você, porque eu não estou nem um pouco interessado em dividir as suas opiniões sobre música.

Lembrem-se por favor, o meu intuito em escrever neste blog é apenas o de expressar os meus pontos de vista, sejam eles certos ou errados.

Obrigado a todos que sempre me visitam!

Deixem seus comentários!!!

#NowPlaying:  The Checks – Terribly Easy

quinta-feira, janeiro 13, 2011

Bowie Tee!

Algumas músicas me inspiram mais do que outras! "Ashes to Ashes" do David Bowie é uma dessas que me fazem pensar e viajar pra bem longe daqui. Outro dia resolvi fazer uma ilustração inspirada nessa música. Vou dedicar essa pra minha linda amiga Maria Clara que tem aquela foto mais clássica dele com o raio no papel de parede do celular dela!























Deixe seu comentário!!!


NowPlaying: Kaiser Chiefs - Learnt My Lesson Well

quarta-feira, janeiro 05, 2011

The Drill

Esse é um texto que eu escrevi no final de 2008 quando ainda morava em Auckland. Espero que gostem!

The Drill 


Oh…Sometimes
Sometimes everything’s crazy
White lines passing through your face
Feels like a movie…
Suddenly your face is burning
Oh god…
Let me go go go…
I feel like I could run a marathon
And the night has just started
1 2 3 bottles gone
What music have they been playing?
I missed!
3 4 5 bottles gone
All the girls are dancing
You want them all
Suddenly…
You don’t even know what language to speak anymore
And bottles keep being dropped…
“Crazy” is all you know right now
And you still dance
Even though the music is bad
Who cares?
Funny ways of having good times
But you do it anyway
6 8 11 bottles gone
Yack! Cardboard tastes bad
You know now that you lost it
Can’t even count anymore
Everybody looks good
Even though you know they don’t
Trips to the toilet are now taking over your night
And now you wonder
How is this night going to end?
You’re experienced
Done this a thousand times before
You might end up at some random chick’s bed
Or maybe burning your tongue eating a meat pie at the gas station
Or even vomiting on the alley way
It’s always a thrill
Sometimes you can’t remember how last night ended
Unless it’s a Sunday afternoon
And you’re sitting in front of the computer writing a poem
About your burnt tongue